Associação Brasileira de Pesquisadores de
Comunicação Organizacional e de Relações Públicas

Coordenadores de cursos de RP de todo o Brasil participaram do Fórum sobre as novas Diretrizes Curriculares

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

No último dia 08 de novembro ocorreu o “Fórum Diretrizes Curriculares Nacionais – Curso de Graduação de Relações Públicas”, no Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
Compareceram ao evento professores, coordenadores de cursos de Relações Públicas, diretores de faculdades de Comunicação, e outros profissionais da área. Oriundos de vários estados brasileiros, os 54 presentes participaram ativamente do Fórum, debatendo as novas Diretrizes Curriculares do Curso de RP e discutindo medidas para implantá-las.
“A presença da maioria dos coordenadores dos cursos de graduação em Relações Públicas do Brasil neste fórum foi uma demonstração que contamos com uma comunidade atuante e interessada em promover mudanças que tanto se fazem necessárias”, destaca a presidente da Socicom e diretora da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Profa. Dra. Margarida M. Krohling Kunsch.
O “Fórum Diretrizes Curriculares Nacionais – Curso de Graduação de Relações Públicas” aconteceu em momento oportuno, tendo em vista a publicação, em 1º de outubro no Diário Oficial da União, da Resolução nº 2, de 27 de setembro de 2013, que instituiu as novas Diretrizes Curriculares do curso de graduação em RP.
Esta Resolução foi elaborada a partir de subsídios colhidos por uma comissão de especialistas da área, instituída em 2010 pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, composta por Margarida Maria Krohling Kunsch (presidente), Cláudia Peixoto de Moura, Esnél José Fagundes, Márcio Simeone Henriques (relator), Maria Aparecida Viviani Ferraz, Paulo Roberto Nassar de Oliveira e Ricardo Ferreira Freitas.
“As novas diretrizes curriculares para os cursos de Relações Públicas, que devem ser implantadas em até dois anos, permitirão uma grande transformação para melhor”, comemora Margarida Kunsch, e complementa: “Certamente contribuirão para uma maior identidade da área e impulsionarão um maior envolvimento das instituições de ensino superior com o mercado de trabalho onde deverá colocar seus egressos”.
O Fórum foi promovido pela Socicom em parceria com o Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da ECA-USP, a Associação Brasileira de Relações Públicas (ABRP), a Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Organizacional e Relações Públicas (Abrapcorp), a Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), a Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom), o Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas (Conferp), o Conselho Regional dos Profissionais de Relações Públicas São Paulo/Paraná (Conrerp 2ª região), e a Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM).
As entidades foram representadas (conforme a fotografia) por Antonio Carlos Lago (presidente da ABRP Nacional), Andréia Athaydes (presidente do Conferp), Paulo Nassar (diretor presidente da Aberje), Sidinéia Gomes Freitas (presidente do Conrerp/2ª), Cláudia Peixoto de Moura (presidente da Abrapcorp), Carlos Henrique Carvalho (presidente da Abracom), Margarida M. K. Kunsch (presidente da Socicom e da ECA-USP), Marcus Vinicius Bonfim (presidente da ABRP São Paulo) e Fernando Ferreira de Almeida (coordenador do Ensicom – Intercom).
(matéria divulgada no site da SOCICOM – Crédito da fotografia: Edinaldo, CRP)