Associação Brasileira de Pesquisadores de
Comunicação Organizacional e de Relações Públicas

Sessão de lançamento de livros: Café Abrapcorp – VII Congresso Abrapcorp 2013

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

CAFÉ ABRAPCORP Sessão de lançamento de autores, professores e pesquisadores, associados Abrapcorp em conjunto com suas Editoras. Data/Horário: 15 de maio – quarta-feira às 18h Coordenação: Diretoria Abrapcorp Responsável: Maria Aparecida Ferrari ([email protected])

Responsável Autor/Editora: Ivone de Lourdes Oliveira e Marlene Marchiori (org.) Editora Difusão, São Caetano do Sul – 2013

Comunicação, discurso e organizações. As organizações são vistas como construções discursivas, uma vez que o discurso é a base da existência da vida organizacional. Constituídas pelos tensionamentos das diversas falas e tendo a ideia de relação como fundante para suas ocorrências, as organizações atualizam discursos como atividades inscritas em contextos específicos, sob determinadas condições de produção. Comunicação, discurso, organizações vem atender a necessidade de ampliar o conhecimento da área sobre as teorias do discurso e sua importância para os estudos de comunicação e relacionamento organizacional, bem como para fomentar reflexões e o desenvolvimento de novas pesquisas.

Responsável Autor/Editora: Eugenia Mariano da Rocha Barichello e Anelise Rublescki (org.) Editora Facos – UFSM – Rio Grande do Sul, 2013

Ecologia da Mídia A obra parte de uma perspectiva da mídia como ecossistema, incluindo os novos formatos que têm como suporte as tecnologias digitais. São processos de circulação das informações caracterizados pela superação das dicotomias entre emissor/receptor, meio/mensagem, sujeito/mídia, presentes nos estudos sobre os meios de comunicação de massa, procurando compreendê-los sob a perspectiva de uma nova ambiência e do processo de midiatização da sociedade contemporânea, no qual as lógicas midiáticas parecem regular as interações sociais. A obra conta com a contribuição de importantes interlocutores internacionais na temática da Ecologia da Mídia.

Célia Maria Retz Godoy dos Santos (coord.) Editora FAAC/UNESP – Bauru, 2013

Relações Públicas: faces e interfaces A obra contempla textos sobre as diversas disciplinas da matriz curricular do curso de Relações Públicas, no sentido de oferecer aos graduandos, aportes no âmbito acadêmico e científico em termos de formação e de identidade com a profissão. Os artigos abordam temas que fornecessem informações sobre a caracterização das Relações Públicas seja como comunicador organizacional ou gestor de relacionamentos, na dimensão estratégica ou técnica, para obtenção de legitimidade ou sustentabilidade dos negócios, na elaboração de politicas de comunicação ou construção de imagem institucional, numa visão mecanicista ou num contexto orgânico, enfim apresenta uma coletânea que contribuí para o processo de ensino aprendizado do aluno de graduação.

Maria Aparecida Ferrari e Fábio França  Editora Universidad San Martín de Porres – Perú, 2012

Gestión de Relaciones Públicas para el éxito de las organizaciones O livro publicado pela editora da Universidad San Martín de Porres, Lima, Perú, trata dos novos conceitos de Relações Públicas e sua aplicação no mercado de trabalho. Os autores analisam em sete capítulos desde a natureza da atividade e suas definições até o contexto e trajetória das Relações Públicas nos distintos países que compõem a América Latina. Por outra parte, o livro introduz elementos essenciais para a produção e execução de projetos de Relações Públicas.

Aurora Yassuda e Diva Maria Tamaro de Oliveira Editora Cengage Learning – São Paulo,  2012

Pesquisa de Marketing A pesquisa de mercado atualmente apresenta-se como um trabalho sério e reconhecido que amplia e aprofunda o universo do conhecimento. Seu estudo tornou-se uma ferramenta essencial para tomar decisões acertadas no mundo dos negócios. Esta obra relata a busca e o tratamento das informações, abrangendo várias áreas de negócios e projetos sociais que precisem de uma sistematização para coleta e análise de dados — a gestão da informação. Escrito por duas autoras atuantes da área, com muitos anos de experiência, Pesquisa de marketing: guia para a prática de pesquisa de mercado traz um estudo profundo sobre a aplicação da pesquisa de mercado, para analisar tanto problemas dos negócios nas empresas como temas sociais em geral.

Maria Ivete Trevisan Fossá, Ada Cristina Machado da Silveira e Flavi Ferreira Lisbôa Filho (org.) Editora FACOS – UFSM, Rio Grande do Sul, 2013 

Rádios: Sociedade, Fronteiras e Educação O livro apresenta um conjunto de textos que analisa o rádio e a sua presença na sociedade, na fronteira e na educação. Organizado pelos professores doutores Maria Ivete Trevisan Fossá, Ada Cristina Machado da Silveira e Flavi Ferreira Lisboa Filho, a obra editada em três partes procura investigar a realidade a partir do estudo do rádio, e conta com reflexões sobre o veículo, sua estrutura e suas relações externas. Também traz observações empíricas sobre o funcionamento de rádios comerciais, comunitárias e até mesmo rádio-escolas.

Maria Ivete Trevisan Fossá e Patrícia Milano Pérsigo (org.) Editora FACOS – UFSM, Rio Grande do Sul, 2013

Comunicação organizacional e cidadania: olhares sobre a presença das corporações e da comunidade na mídia O livro Comunicação organizacional e cidadania: olhares sobre a presença das corporações e da comunidade na mídia tem o propósito de apresentar um conjunto de reflexões acerca da comunicação, fazendo um recorte sobre a comunicação organizacional e suas interfaces com a cidadania em diferentes instituições. É interessante ressaltar que todos os textos, frutos da atividade investigativa e dedicação por parte de seus autores, são perpassados pelo viés da mídia, das estratégias comunicacionais e das relações públicas, constituindo rica fonte de pesquisa para área. Possivelmente, isto deva-se ao fato de os autores terem sido ou ainda serem orientados pela professora Dra. Maria Ivete Trevisan Fossa, que congrega estes jovens pesquisadores no Grupo de Pesquisa em Comunicação Institucional e Organizacional.

Rosélia Araújo Vianna  Editora Clube de Autores– São Paulo – 2012

Ouvidoria – Cidadania e Poder dos Públicos A formação da cidadania no Brasil do século XXI ganhou nos serviços de Ouvidoria um grande aliado. Para as instituições que compreenderam o trabalho e o adotaram como estímulo a compreensão e ao entendimento mútuo, os ganhos foram na transparência, no respeito da sociedade e também nas relações de consumo. A obra analisa a implantação do serviço de Ouvidoria em uma empresa privada concessionária de serviços públicos, sob a ótica das estratégias de Comunicação Social e Relações Públicas. O fator construtivo da cidadania é primordial para o caso, já que somente a via de mão dupla promove o empoderamento do cidadão nas organizações. Ao final é apresentado um Guia Sugestão para a implantação e avaliação do serviço de Ouvidoria em âmbito privado ou público. 

 Mariangela Furlan, Editora Saraiva, São Paulo – 2013

Comunicação pública: bases e abrangências A obra contempla os fundamentos da comunicação pública na sua perspectiva constitucional, como garantia de direitos fundamentais – individuais e sociais. Para tanto, propõe as bases para o planejamento e a implementação da comunicação estatal/governamental pró-ativa no Estado Democrático de Direito, quando ela significar garantia dos direitos positivados na carta magna.

Inara Regina Batista da Costa e Jonas da Silva Gomes Jr. (org.) Editora da Universidade Federal do Amazonas – EDUA, Amazonas, 2012

Memória do curso de Relações Públicas da UFAM: 35 anos de trajetória A história das Relações Públicas na Região Norte do Brasil, especificamente no Amazonas conta com uma a carência de registros históricos sistematizados. Este livro discute quais são os impactos acadêmico-científicos que o curso tem proporcionado para a comunidade e as perspectivas e os desafios que os profissionais encontram ao desempenhar suas funções. Esta coletânea contribui para a história das Relações Públicas no Brasil e tem o intuito de fortalecer o conjunto de obras que trata sobre o surgimento dos cursos nas universidades brasileiras.

Gilberto Galan, Editora Aberje, São Paulo, 2012

Relações Governamentais & Lobby – Aprendendo a fazer A obra postula que é crucial que as Relações Governamentais sejam exercidas baseadas em parâmetros regulamentados e amplamente discutidas pela sociedade, praticadas às claras, de maneira que os grupos de pressão, que querem participar do processo de decisões e desejam contribuir para a formulação de políticas públicas, fornecendo informações importantes àqueles que decidem, colaborando para a melhoria da qualidade da decisão e da política, possam ser interlocutores reconhecidos e reconhecíveis do e pelo estado, dentro do processo democrático. São apresentados processos e formas de organização de trabalho neste setor, como o advocacy e os white papers e discutidas as melhores práticas.

Antonio De Salvo, Editora Aberje, São Paulo – 2012

Respeitável Público: Relações Públicas e a força invisível dos negócios O campo e a profissão de Relações Públicas brasileiros da atualidade têm o seu progresso e o seu reconhecimento graças ao trabalho de Antônio de Salvo. O autor fez da valorização da atividade de RP sua bandeira, publicando artigos e entrevistas nos principais veículos da mídia, além de  palestras e participação ativa nas diretorias das principais entidades do setor. A obra faz uma seleção de grandes textos publicados e os organiza de maneira a representar seus raciocínios de defesa, crítica e valorização de sua área de trabalho. O livro faz parte da Coleção Grandes Nomes da Aberje.

Paulo Nassar (org.), Editora Aberje, São Paulo – 2012

Comunicação Interna: a força das empresas – volume 6 Comunicação Interna: a força das empresas  faz parte da coleção iniciada pela Aberje em 2003. A obra está composta por 12 textos de diferentes autores e origens de negócio, em 110 páginas. Ao mesmo tempo, não abandona a necessária reflexão conceitual sobre a centralidade do trabalho na vida humana – sobremaneira numa realidade em que a vida criativa de cada envolvido, ao invés de estimulada, acabe sendo sugada por um tempo destinado exclusivamente às metas e à produtividade.

Heloiza Matos (org.), ECA/USP, São Paulo, 2013

E-book Comunicação Pública: interlocuções, interlocutores e perspectivas A coletânea propõe o debate sobre as contribuições de vários autores em torno de comunicação pública e comunicação política e a partir de três óticas: interlocuções, interlocutores e outras perspectivas. Na primeira parte da obra é proposta uma revisão e ampliação do conceito. Na segunda parte, são observadas as vozes dos diferentes interlocutores, tais como as instituições públicas de saúde, pacientes e profissionais da saúde. Na terceira parte, são apresentadas outras perspectivas, como os impactos das redes digitais na comunicação das empresas públicas e seus públicos e o programa Cultura Viva, do MIC, para interação entre cidadãos envolvidos na busca de direitos socioculturais por meio das TIC’s.

Wilson Mingote, Editor independente – 2012

12 Insigths sobre Sustentabilidade A obra “12 Insights sobre Sustentabilidade” surgiu nos seio da academia e agora toma forma e contribui com a democratização do acesso ao conhecimento, estando disponível para download sem qualquer custo para todos os interessados no assunto. Apesar de ser uma obra genuinamente acadêmica, o livro tem uma linguagem acessível e de fácil compreensão, onde indivíduos com diferentes níveis de instrução podem se deliciar e debruçar sobre um tema que é pertinente a qualquer pessoa que se interesse pelo futuro do planeta terra. Importante ressaltar que todos os artigos encontrados no corpo principal desta obra são fruto de uma pesquisa feita pelos estudantes do curso de Relações Públicas, da Faculdade Anhanguera de Belo Horizonte, junto a empresas sediadas no estado de Minas Gerais.

Severino Alves de Lucena Filho, Editora Editora UFPB, Paraíba – 2012

FESTA JUNINA EM PORTUGAL: Marcas culturais no contexto do folkmarketing A partir do novo cenário da contemporaneidade várias transformações surgem  nos mercados internacionais, nacionais, regionais e locais. Nesse contexto surgem os estudos sobre as festas populares, no caso específico a Festa Junina no Nordeste do Brasil e a Festa dos Santos Populares em Portugal. O olhar de pesquisador de Severino A. Lucena Filho, somado às vivências e  participação nas Festas Juninas, desencadeou um relevante problema de investigação: analisar e compreender a Festa Junina no Brasil e em Portugal, e  suas interfaces culturais no contexto do folkmarketing.As festas são territórios sem fronteiras, sem limites, são espaços entrelaçados por sentimentos e uma maneira de entender a vida.  Brasil e Portugal são países festivos.

Carliane Silva Martins, Tamires de Jesus Morais, Fernando Alves da Silva, Editora UFMA, Maranhão, 2012

Revista RP Alternativo Revista institucional, de cunho laboratorial, produzida pelos discentes do 5º período de Relações Públicas, da Universidade Federal do Maranhão. O tema principal desta edição são as pesquisas desenvolvidas dentro da Universidade e em seu entorno, destacando de que forma estas pesquisas influenciam a vida das comunidades envolvidas. Desta forma, a Revista auxilia no desenvolvimento teórico prático dos discentes envolvidos.

Revista On-line Organicom

Revista On-line Organicom números 16/17Revista do Programa de Pós-Graduação da ECA/USP, os números 16 e 17 de 2012 reúnem 27 textos distribuídos  pelas seções do dossiê, da entrevista, da  pesquisa e das resenhas. Vale destacar que os estudos nas áreas de Saúde e Comunicação tiveram um grande avanço que contribuiu para a abertura e diálogo entre os comunicadores e os especialistas da saúde. Outro ponto relevante explorado no dossiê foi a relação médico-paciente, vista como uma interação que envolve confiança e responsabilidade entre ambos os lados. Esse relacionamento geralmente ocorre no momento em que as duas pessoas estão em desigualdade de condições, de um lado o médico como um especialista que deve interagir de forma equilibrada e interativa e do outro o paciente tenso, nervoso e inseguro sobre o diagnóstico que irá receber.